Seguidores

domingo, 27 de janeiro de 2013

Desejo-lhe o suficiente.

E já chegou novamente o domingo, aqui ensolarado e acalorado, mas mesmo assim em paz e harmonia! 
Acordei relativamente cedo e ouço o cantar dos pássaros na minha janela e o silêncio absoluto na rua, a não ser por um galo indiscreto que canta desafinadamente e fora de hora ( 8:h36). Nem os galos são mais como antigamente... Se não me falha a memória eles costumavam cantar de madrugada não é mesmo? Eu me lembro dos galos cantando e nos despertando no sítio do meu avô paterno, onde passava longo tempo da minha infância. Será que galo urbano tem mesmo outro horário? Nunca atentei para este detalhe... Vai ver o galo do vizinho é do Paraguai kkkk.
Ao abrir meus arquivos de textos de mensagens me deparei com um deles que está guardado já faz um tempinho aqui, esperando uma oportunidade para ser postado. Então aqui vai ele:

Recentemente, ouvi uma mãe e sua filha em seus últimos momentos juntos no aeroporto, quando a partida da filha tinha sido anunciada. De pé perto do portão de segurança, elas se abraçaram e a mãe disse "Eu te amo e te desejo o suficiente." A filha respondeu: "Mãe, nossas vidas juntas tem sido mais do que suficiente. Seu amor é tudo que eu sempre precisei. Desejo-lhe suficiente, também, mãe." Elas se beijaram e a filha partiu.

A mãe foi até a janela onde eu estava sentado. Parado ali, eu podia ver que ela queria e precisava chorar. Tentei não me intrometer em sua privacidade, mas ela me acolheu perguntando: "Você já disse adeus a alguém sabendo que seria para sempre?" "Sim, já", eu respondi. "Perdoe-me por perguntar, mas por que isso é um adeus para sempre?" "Bom, eu estou velha e ela mora tão longe. Tenho desafios pela frente e a realidade é que a próxima viagem de volta será para o meu funeral", disse ela.
Quando você estava se despedindo, eu ouvi você dizer: " Desejo-lhe o suficiente." Posso perguntar o que isso significa? "
Ela começou a sorrir.
"É um desejo que tem sido passado de outras gerações. Meus pais costumavam dizer isso para todo mundo." 
Ela fez uma pausa e olhou para cima como se estivesse tentando se lembrar em detalhes e sorriu mais ainda.
Quando dizemos "Desejo o suficiente" estamos desejando à outra pessoa que tenha uma vida cheia de coisas boas o suficiente para sustentá-las ". Em seguida, voltando-se para mim, ela compartilhou o seguinte, recitando-lo da memória:

Desejo-lhe sol o suficiente, para manter suas atitudes brilhantes.

Desejo-lhe chuva o suficiente, para apreciar o sol mais ainda.

Desejo-lhe felicidade o suficiente, para manter seu espírito vivo.

Desejo-lhe pequenas dores o suficiente, para que as menores alegrias na vida pareçam muito maiores.

Desejo-lhe que ganhe o suficiente para satisfazer seus desejos.

Desejo-lhe que perca o suficiente, para apreciar tudo que possui.

Desejo-lhe que tenha "olá" o suficiente te acompanhando até o seu último adeus. "

Ela, então, começou a chorar e foi embora.

Dizem que levamos um minuto para encontrar uma pessoa especial. Uma hora para apreciá-las. Um dia para amá-las. E uma vida inteira para esquecê-las.

Gostaram do texto?
Desejo a todos um ótimo domingo
com muita paz e muita harmonia,
com chuva ou com sol, não importa...
Que seja sempre feliz!

6 comentários:

manuelgomes.santacruz@gmail.com disse...

Marineide: Lindo adorei, elas beijaram-se e a filha partiu deixando o sua mão com uma dor no seu pobre coração por ver a sua filha partir.
Beijos
Santa Cruz

Renata Diniz disse...

Bom dia, Marineide! Por aqui uma chuva fininha que refresca o ar tanto quanto as suas palavras refrescam a alma. Beijos!

Beatriz Bragança disse...

Querida Marineide:
Belíssima a sua introdução, a propósito do cantar do galo.quanto ao outro texto,da despedida,já conhecia algo parecido mas é sempre bom ler algo tão belo,embora tão dramático..
Obrigada pelo comentário qu postou no meu blog.O poema «Botão de Rosa? foi-me dedicado pelo meu pai que agradece a quem a ele se refere.
Bom resto de domingo.
Um abraço da
Beatriz

Berço do Mundo disse...

Deste lado do oceano, chuva e frio, querida.
Obrigada pela sábia mensagem que partilhou connosco.

Um beijinho e uma doce semana
Ruthia d'O Berço do Mundo
http://bercodomundo.blogspot.pt/

MARILENE disse...

Neste domingo chuvoso, nem consigo imaginar um dia ensolarado (rss).
Sabe que já pensei o mesmo que você, com relação aos galos? Há um no meu bairro que é totalmente descontrolado.
O texto é muito significativo. Ninguém precisa mais que o suficiente para estar feliz. Bjs.

Anne Lieri disse...

Mari,eu não gostei,não!...rss...EU ADOREI!Que história mais comovente e poética!Bjs e boa semana pra vc!

Related Posts with Thumbnails

RECOMENDO COM LOUVOR