Seguidores

sexta-feira, 1 de abril de 2011

O MITO DO HERÓI NACIONAL!



Um fato inegável é que José de Alencar lutou bravamente contra o câncer! Sua postura diante da doença e do longo tratamento merece todo o meu respeito e consideração. Como sou espiritualista, acredito que o sofrimento causado por uma doença assim, purifica o espírito, preparando a pessoa para um desencarne mais leve. A meu ver, levando em conta tudo o que já estudei sobre espiritualidade, esse período de sofrimento, oferece a oportunidade ao doente, de uma séria e profunda reflexão sobre todos os seus atos durante a sua permanência nesta vida terrena.
Creio, sinceramente, que José de Alencar soube aproveitar essa oportunidade como ninguém. Melhor pra ele, pois, sua alma descansará em paz!!!

Porém, me pareceu um tanto exagerado a postura da mídia e da classe política, principalmente, em um esforço conjunto para elevar a imagem de Alencar ao status de um Herói Nacional. E o povo como já era de se esperar, embarcou nesta fantasia, assimilando apenas aquilo que ouvia, sem sequer se dar ao trabalho de investigar os fatos passados ou de pensar com o próprio cérebro a respeito deste assunto.
O povo é carente de um Mito, principalmente um Mito Nacional. De acordo com Mircea Elíade (1992) "O episódio histórico em si, por mais importante que seja não é conservado na memória popular, e sua lembrança tampouco alimenta a imaginação popular, salvo enquanto o episódio histórico particular estiver próximo de um modelo mítico. Isto porque a memória popular encontra dificuldade em guardar a imagem de acontecimentos individuais e figuras reais".
Na verdade, o herói nacional não é jamais uma entidade acabada, mas sim uma realidade em permanente construção, quer dizer, uma figura suficientemente maleável para poder ser ajustada a novas necessidades e justificações de uma sociedade.

O povo brasileiro se agarra como pode na figura de um mito, para compensar talvez, o complexo de inferioridade que é tão comum, principalmente nas camadas mais pobres da nossa nação! Aconteceu com o Collor, em torno do qual foi "construída" uma imagem de herói, e o povo caiu direitinho...Mas o tempo e as desastrosas consequências do seu governo acabaram por destruir essa imagem que havia sido gravada no início do seu mandato. E porque não dizer do Lula, cuja mitologia, foi construída por pessoas com as mais sombrias intenções...O resultado? Só não enxerga quem não quer ver, ou ainda por quem não pode enxergar, pois, os interesses pessoais falam mais alto do que qualquer evidência explícita.

Mas, voltando ao José de Alencar, recebi, via email um texto que, apesar da crueza, não tem nada de mentiroso. E se resolvi postar aqui, não é absolutamente, com a intenção de denegrir a imagem deste homem, que, volto a repetir, admiro e respeito, por tudo o que ele suportou nos últimos anos de sua vida.
Repasso apenas para uma reflexão a respeito de nossas crenças e, de como o povo gosta de conceitos e pensamentos prontos e embalados para presente!
Convido a todos que lerem estas palavras abaixo, para uma análise do comportamento de nosso povo de um modo geral. E também que sirva de alerta para aqueles que facilmente se deixam influenciar pela mídia.

“Qual batalha ele lutou a não ser pela própria vida?
Claro que com grande vantagem sobre qualquer outro 'guerreiro' brasileiro que trabalha, pega condução, mora na periferia e se ficar doente não vai ter vaga no SUS, e certamente vai perder a guerra contra a doença logo na primeira batalha.

Agora vai começar o Oba-Oba, vai receber honras de chefe de estado, muita homenagem, e muita grana pública sendo investida nesse velório.

O Alencar Morre em SP vai ser velado em Brasília e enterrado em Minas. Eu particularmente não enxergo tanta brasilidade ou patriotismo nesse cidadão que mereçam tantos salamaleques e homenagens.

Ele estava sendo investigado por alguns arranjos em compras de algodão da CONAB, nunca quis reconhecer uma filha 'bastarda', e sabe-se lá o que mais.

Tá na REDE.
Quem disse que Vice Presidente no Brasil não faz nada?
Vejam o que o grande José de Alencar, Vice de Lula, fez à indústria têxtil brasileira.
O Exército Brasileiro fez cotação para comprar tecido camuflado, aquele usado para confeccionar os uniformes dos militares.
A cotação quem ganhou foi a Coteminas, empresa de Alencar, gerida pelo filho. Acontece que a Coteminas não produz este tipo de tecido, e para não alimentar seus concorrentes, a Coteminas importou o tecido da China e vendeu ao Exército Brasileiro. No Brasil quem produz o tal tecido é a Têxtil Renaux e a Schloesser, ambas de Brusque/SC, que poderiam perfeitamente fornecer ao nosso Exército.

Assim, quem ganhou foi a Coteminas e a China, gerando impostos e empregos para os asiáticos, e nada para o Brasil.

Isso só prova que o povo brasileiro realmente está carente de verdadeiros líderes, aceitam pessoas pequenas como estadistas e agora como guerreiros.
Santa hipocrisia!!!”.
De Fidelis Belão(via email)

Como eu já disse no início do post, aqui não está em julgamento nenhum ato cometido por José de Alencar. É claro que ele não foi perfeito! Ninguém o é! E não somos nós que vamos julgar os atos dele no passado. Absolutamente não é isso que está em pauta aqui! O que quero deixar bem claro é a mitificação em torno da personalidade, que leva ao exagero na ânsia de reconhecer em Alencar, um Herói Nacional. No entanto ele, foi um herói, como homem, como ser humano, resistindo bravamente uma doença que acabou por privá-lo desta vida terrena.
Que ele finalmente descanse em paz!!!




Related Posts with Thumbnails

RECOMENDO COM LOUVOR