Seguidores

sábado, 25 de agosto de 2012

Fim de semana chegou! Viva o ócio!



Nem preciso falar aqui de como o tempo voa!!! Você acorda na segunda-feira e quando percebe já é sexta!!! Uma loucura total este negócio de tempo... Acabo de ler uma matéria em que a Marília Gabriela diz o seguinte: "Eu sou uma pessoa atormentada, bastante neurótica. Se não estou em atividade absoluta, eu tenho tendência a ficar muito deprimida". 
Seria este o motivo para acumularmos um monte de tarefas, além das que podemos realizar? Seria o medo do ócio? 
Domenico de Masi é autor de uma obra chamada O Ócio Criativo que, resumidamente aborda a possibilidade de trabalharmos menos para sobrar mais tempo livre. Será que estamos preparados para termos mais tempo livre? O que faríamos se tivéssemos esse tempo disponível? 
O ócio nos obriga a pensar, principalmente se você é um ocioso solitário. Isto assusta quem não gosta de se deparar consigo mesmo. Por outro lado há aqueles não teem outra opção senão ficar parado no tempo, encarando a dura realidade de não ter o que fazer, a não ser pensar...
Ontem enquanto me dirigia à padaria, passei por uma casa antiga, dessas que tem uma pequena varanda, com muros baixos (aqui no interior ainda tem muito dessas casas...), e me deparei com uma senhorinha, aparentando mais de 80 anos, sentada na cadeira de cabeça baixa, olhar perdido, parecia viajar no tempo de tão absorta que estava. E eu (como sempre) estava com pressa porque ia à padaria trocar dinheiro para dar a uma cliente que me esperava no salão. Na rua as pessoas andavam apressadas, nas lojas as pessoas trabalhavam ou compravam alguma coisa. Todos estavam muito ocupados com os seus afazeres e não percebiam o tempo passar...Com excessão daquela idosa, sentada na varanda...Para ela as horas não passam e o tempo parou...
Então pensei comigo mesma que, toda essa loucura do dia-a-dia, agenda cheia de compromissos, na verdade é um grande remédio para quem não quer ficar parado, pensando, ou simplesmente divagando sobre algum tema qualquer. 
Creio que a Marília Gabriela tem razão, se não tivermos muitos  compromissos nossa vida pode se tornar  um tédio! Devemos aproveitar cada minuto que nos resta para realizarmos alguma coisa, seja no trabalho, seja no laser ou em qualquer outra circunstância. O segrêdo está em nos mantermos sempre ocupados. Uma boa leitura, por exemplo, é um meio agradável e útil de nos mantermos sempre em ação. Eu poderia fazer uma lista imensa de coisas que gosto de fazer quando não estou trabalhando...
É preciso ter muito cuidado para que o ócio não se transforme em violência, neurose, vício e preguiça. No entanto,o ócio bem trabalhado, segundo Masi, pode se elevar para a arte, para a criatividade e para a liberdade. Será que estamos preparados?

Um lindo e emocionante
fim de semana e, viva
o ócio!!!



Related Posts with Thumbnails

RECOMENDO COM LOUVOR