Seguidores

quinta-feira, 3 de abril de 2014

...CADA UM SABE DE SI...E SÓ SE DÁ O QUE SE TEM!


Li certa vez não sei onde que uma pessoa ao longo da vida, se relaciona em média com 1.000 pessoas entre conhecidos, amigos e parentes, achei tão curioso que fiz uma lista ficou bem próximo, há exceções pra mais e pra menos, mas é por ai. Talvez um dos grandes erros do ser humano seja escutar sem “ouvir”, a frase “Nem Cristo agradou” devia mesmo fazer sentido claro em nossa mente. Mas estamos tão acostumados a sofrer que quando chega um desagrado, o prato da balança sobe a indignação e desce o raciocínio! 
Não podemos dar muita importância ao que falam ou pensem de nós, lembrando de que também fazemos isso. Quem se preocupa muito com os outros acaba vivendo de fantasias, tentando ser o que elas não são...Deve ser um sofrimento horrível isto...
É evidente que os mais próximos são os que causam mais dores, afinal a convivência permite intimidades e revelam as fraquezas. Por este motivo num relacionamento a dois deve haver muito amor, caso contrário, haverá muita dor. Mas é sempre bom lembrar que, ninguém está na terra de férias, e o tal amor falado e comentado em versos e prosas, é maravilhoso mesmo no papel, ou numa página de blog, já que na prática, implica em doar-se, em compreender e estar disposto a sempre dividir. 
O verdadeiro amor é exigente, implacável, e, ao mesmo tempo, infinitamente delicado. Seja na vida a dois, seja na convivência com as pessoas que nos são caras não devemos exigir dos outros qualidades que ainda não possuímos. Deixemos que cada um siga o seu rio da vida como souber e puder. Ninguém vive por ninguém, cada um sabe de si e dá o que se tem, o certo é falar de menos e deixar os que falam muito plantarem suas lavouras...
Como disse  Willis Harman: "O amor é o nosso estado natural quando não optamos pela dor, pelo medo ou pela culpa"


Beijos carinhosos!

 photo 36bef642.gif

9 comentários:

Toninho disse...

Esta estatística é mesmo curiosa amiga e deve ultrapassar este numero, mas já é uma referencia do quanto somos seres para a integração e relação e para tal há arte. Arte no falar,no observar, no doar e no saber respeitar o outro com todas suas mazelas e qualidades.
Gostei.
Meu terno abraço.
Beijo de paz e luz amiga.

Luma Rosa disse...

Grandes verdades, Marineide!
Eu me recuso a ter relações superficiais e talvez por isso, meus reais amigos ou amores não chegam a mil. Dizem que a amizade ao longo dos anos pode ser comparada a uma pirâmide onde a base é a nossa infância. Quando criança, imaginamos que todo mundo é bom e que conhecer pessoas é conhecer o mundo. Com o passar dos anos, o conhecimento sobre o ser humano nos fazem peneirar essas amizades. No final, restam os verdadeiros amigos e não são muitos os que realmente sentem as nossas dores. Quando a nos ferir com a opinião alheia, existe um ditado que sigo: "Você pode ter muitos amigos, mas abra o seu coração a apenas um".
Beijus,

Vera Lúcia disse...


Olá Marineide,

A frase de Willis Harman é de grande sabedoria. Concordo plenamente.
Você hoje está mais na base da filosofia, né? E não há como contestar as suas percepções, todas de muito bom senso.
Achei interessante essa estatística. A princípio, parece pouco uma pessoa se relacionar com apenas 1000 pessoas ao longo da vida, já que entre elas também se inclui os conhecidos.

Beijo.

MARILENE disse...

É preciso ouvir, mesmo o que não nos agrada. Não se trata de dar importância ao que falam de nós, mas de aproveitar a oportunidade para uma reflexão, eis que estamos sempre em fase de aprendizado e nem sempre nos vemos como realmente somos. Em relacionamentos, alimentar altas expectativas é caminhar para a dor. Bjs.

Anne Lieri disse...

Oi Mari! Sempre interessantes seus textos e tem um seu no Recanto sobre a internet. Gostei do seu ponto de vista sobre o amor e concordo! Na vida real nem tudo são flores,temos que fazer trocas! bjs,

Tunin disse...

A tua filosofia é verdadeira. O amor, do mesmo jeito que é simples, torna-se complexo.As relações devem ser pautadas na renúncia para vivermos em paz.Muito não conseguem chegar a esse patamar. E aí chega o desgaste, o desinteresse, o divórcio.
Que Deus nos ajude em nossos relacionamentos!
Abração.

Maria Alice Cerqueira disse...

Bom dia querida amiga
O tempo passa e vida precisa continuar a esperança de um mundo mais harmonioso, coberto pelo Amor do nosso Criador!
Um lindo fim de semana!
Abraço amigo
Saudades!
Maria Alice

Gilberto Cantu disse...

Olá Marineide.
Prazer em receber a sua visita e seu comentário.
Tens toda razão em seu texto, sofro muito quando fico sabendo de conversas maldosa sobre minha pessoa. E muitas vezes sem merecer.
Pessoas que se preocupam com a vida dos outros não cuidam da sua.
Acredito que é para esconder o que elas tem de ruim.
Muito pertinente o titulo de sua postagem. Tenho defendido em encontro com meus colegas professores e de família que ninguém dá o que não tem.
Aprendi durante a vida que a melhor resposta é ouvir mais e falar menos e quando se expressar, falar a coisa certa.
E em nosso estado natural como dizes: com AMOR, e acrescento, com carinho.
PAZ e LUZ.
Um abraço carinhoso.

Berço do Mundo disse...

Tenho a leve suspeita que, no caso do meu marido, esse número deve no mínimo duplicar, de tanta gente que ele conhece...
Ser honesto consigo e com os outros é a melhor estratégia para estar bem com a maioria das pessoas com que nos relacionamos. Se ainda assim não chega, paciência. Como vc disse, impossível agradar a gregos e troianos.
Beijinho, um doce domingo
Ruthia d'O Berço do Mundo

P.S. Ficou linda, a sua nova imagem de perfil

Related Posts with Thumbnails

RECOMENDO COM LOUVOR