Seguidores

sábado, 27 de abril de 2013

Você tem mais de trinta?

Olá migos e migas,
Vim desejar um fim de semana maravilhoso cheio de paz e harmonia!
Vi este texto do Robson Henriques na revista Exame e achei super, hiper, mega interessante e vou compartilhar com vocês:

Não leia este texto se você tem mais de 30

Se você está lendo essa linha e tem mais de 30 anos, está trapaceando.
Da mesma maneira quando falsificava o RG na adolescência pra ter mais idade e tomar cerveja. Do mesmo modo que agora mente a idade pra menos no seu perfil do Facebook. Sim, todos sabemos você já fez 29 anos umas três vezes.
Não, não quero falar com você agora.
Por gentileza, dirija-se a outra página.
Eu espero.
Pronto. Enfim sós.
Agora somos só eu e você, internauta de até 30 anos...
Você que cresceu em frente o computador.
Usou IRC, ICQ, baixou música do Napster, usou AltaVista  (não existia o Google), instalou CD da AOL no PC, sabia todos os atalhos de emoticons no teclado, é fluente em miguchês, teve perfil Orkut na época em que para entrar era preciso receber um convite, teve senha no FFFFFOUND… bem… você sabe do que estou falando.
Lembra quando recebia por email aquelas apresentações em powerpoint com mensagens de auto-ajuda do tipo “a vida é mais simples do que a gente pensa” ou “a felicidade está nas pequenas coisas” com foto de sol se pondo no horizonte e trilha sonora de flauta andina tocando uma versão Machu Pichu de Imagine? E pensava emocionado “Nossa, é verdade! Vou repassar, todos precisam saber disso!”
E quando começou a circular o boato que os livros educativos norte-americanos mostravam a Amazônia como território dos EUA? Você acreditou e ficou indignado, não?
E vai me dizer que não repassou para os amigos aquelas correntes com mensagens do tipo “se você não mandar esse e-mail para 100 pessoas o fantasma da menina vai te visitar daqui a três dias”, com medo de que acontecesse algo caso não fizesse?
Essas e outras histórias fizeram parte da sua infância e adolescência digital.
Hoje você não cai mais nessa. Quando se depara com uma informação, sabe usar os mecanismos para descobrir se aquilo é realmente fato.
Você é um nativo digital que atingiu a maioridade.
Na verdade, a maturidade, uma vez que o tempo no ambiente digital corre muito mais rápido e fluido do que a vida fora do teclado.
Sua idade e experiência digital são maiores do que a sua idade e experiência biológica. Esse é um dos motivos porque a maiores revoluções da web estão vindo da sua geração.
Já a minha geração, que caminha muito a contragosto rumo aos 50, é imigrante digital.
Fala internetês com sotaque, às vezes carregado de offlinês. Tem algumas dificuldades de acompanhar mudanças tão rápidas. E é eventualmente resistente à adoção de novas tecnologias e plataformas.
Por conta disso, não é raro você encontrar uma pessoa da minha geração que ainda caia hoje nas histórias que você viveu na sua adolescência digital, como compartilhar notícias de sites pseudo jornalísticos ou ficar na dúvida quando recebe aqueles emails em nome do Google oferecendo a oportunidade de uma bela renda mensal trabalhando em casa.
Esse imigrante digital pode ser desde seu chefe até aquela sua tia que você bloqueia no Facebook porque ela adora compartilhar aquelas mensagens de auto ajuda que você mesmo compartilhava no século passado.
E aqui temos um interessante paradoxo entre a sua geração e a minha.
A minha é biologicamente mais velha, mas está na adolescência digital.
A sua é biologicamente mais nova, mas está na maturidade digital.
O paradoxo está justamente no tempo que corre proporcionalmente invertido:
Quanto mais idade, menos experiência de vida digital.
Quando menos idade, mais experiência de vida digital.
Dentro desse raciocínio de idade digital, eu tenho cerca de 15 anos.
E você, já passou dos 40.
Por isso um prazer falar com você… quero dizer… com o senhor e com a senhora.
Agora se você me der licença eu vou ali mentir minha idade na rede social.
Sabe como é. Coisa de adolescente.
 

10 comentários:

Toninho disse...

Oi amiga, voltando depois de longo periodo envolvido com doença e morte na familia.
Conheci este texto que vc compartilha em boa hora.
Um lindo fim de semana com alegria e paz.
Meu terno abraço amiga.
Bjo.

La Gata Coqueta disse...




A veces puedo estar distante
pero nunca ausente,
puedo no escribirte,
pero jamás olvidarte...
y cuando me necesites, puedo
no estar cerca, pero jamás abandonarte...
porque estas en mi corazón!!

Hoy me encuentro celebrando,
el 5º aniversario del nacimiento
del blog de La gata coqueta
y sin pararme a pensar
en mi torpe atrevimiento...
...al pasar sin avisar,
para entregarte la invitación a la celebración,
que de mano me harías sentir muy feliz brindando a mi lado.

¡¡Gracias por asistir a la que desde siempre ha sido tu casa!!

Un abrazo desde el ❤ y con el ❤
Feliz domingo!!

Atte.
María Del Carmen




Tunin disse...

Esse negócio de mentir idade é terrível. Acho que ninguém escapa. Conheço muitos que nunca passam dos trinta.
Gostei da mensagem. Serve para refletirmos a nossa vida que por aqui é temporal.
Abração.

MARILENE disse...

Muito divertido. Bjs.

Vera Lúcia disse...


rsrsrsrs...
Excelente o texto.

Andou sumidinha, hein? Senti sua falta.

Beijo.

Berço do Mundo disse...

Magnífico texto... e não é que é verdade?! O autor conhece a minha tia :)

Beijinho e uma doce semana
Ruthia d'O Berço do Mundo

ELAINE disse...

Passando pra ver como você está e agradecer o carinho. Belo post, minha amiga! Mensagem muito interessante!
Uma semana de muita paz e alegria!
Abraço fraterno e carinhoso!
Elaine Averbuch Neves
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

Anne Lieri disse...

Oi Mari!Que super texto apesar de proibido para maiores!...rss...me sinto ainda um pouco jurassica com internet mas já avancei bem de quando comecei!...rss...e confesso que ainda gosto de encaminhar alguns pps!...rss...bjs e boa semana pra vc!

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

As palavras
que nos fazem rir
são preciosas.
Acalmam a vida...


Que sempre haja em ti,
tempo para cultivar a alegria.

Sônia Silvino, Crazy about Blogs! disse...

Há pessoas que nunca passam dos trinta ou dos quarenta e outras que, a cada ano, vão diminuindo um. kkkk
Uma grande bobagem! Só envelhece quem não morreu jovem!
Beijocas, lindona!

Related Posts with Thumbnails

RECOMENDO COM LOUVOR