Seguidores

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Literatura Infantil e o dia do Livro!

Olá gente que eu gosto!
Em homenagem ao dia nacional do livro infantil, vamos refletir sobre o assunto e, com isto, poder levar para as crianças o incentivo da boa e prazerosa leitura, em contraposição a uma pseudo-literatura que pretende “treinar” o aluno a responder um questionário a respeito da obra lida. Esse tipo de prática não desperta o gosto pela leitura, mas sim uma espécie de aversão a livros e literatura.
Segue abaixo algumas considerações sobre a literatura infantal no Brasil.

"A literatura infantil chegou ao Brasil no final do século XIX. Carlos Jansen e Alberto Figueiredo Pimentel foram os primeiros brasileiros a se preocuparem com a literatura infantil no país. Com Thales de Andrade, em 1917, aliteratura infantil nacional teve início. Outras obras são as obras de Carlos Jansen ('Contos seletos das mil e uma noites”), Figueiredo Pimentel (“Contos da Carochinha'), Coelho Neto, Olavo Bilac e Tales de Andrade. E foi em 1921 que Monteiro Lobato estreou com “Narizinho Arrebitado”, apresentando ao mundo Emília, a mais moderna e encantadora fada humanizada (Extraído de http://www.sitedeliteratura.com/infantil.htm e http://www.infoescola.com/literatura/literatura-infantil/). Algumas de suas principais obras são Urupês, Sítio do Pica-pau Amarelo, Reinações de Narizinho, O Minotauro, Negrinha e Cidades Mortas. Confira abaixo vídeos do Sítio do Pica-pau Amarelo:
Outros famosos autores brasileiros de literatura infantil são Ziraldo com 'O Menino Maluquinho', 'A bonequinha de pano', 'Este mundo é uma bola'. Há ainda Ana Maria Machado, com 'A Grande Aventura de Maria Fumaça', 'A Velhinha Maluquete', 'O Natal de Manuel'. Muitas obras consideradas adultas foram adotadas pelo público infantil ('As aventuras de Robson Crusoé' – de Daniel Defoe, 'Viagens de Gulliver' – de Jonathan Swift e 'Platero e Eu' – de Juan Ramón Jiménez)."


Com o intuito de contribuir para formar uma sociedade leitora e  proficiente, também  no ofício da escrita , bem como,  mais competente na produção de textos diversos, originais, criativos –  o Ministério da Educação executa o Programa Nacional Biblioteca na Escola (PNBE). Por meio desse programa, obras de literatura infanto-juvenil são destinadas a bibliotecas de todas as escolas públicas do território nacional, em todas as etapas da educação básica.
No entanto, creio que sem o exemplo dos mais velhos, ou seja, dos pais e de quem cria a criança, fica difícil incentiva-las para que criem o hábito de ler.

Beijos

5 comentários:

Malu Silva disse...

E vamos incentivar de maneira criativa e extraordinária a leitura aos nossos pequeninos, pois são as aventuras e experiências agradáveis, na primeira infância, que nos faz gostar ou não de ler...
Abraços

Berço do Mundo disse...

A Márcia transportou-me até à infância com o Sítio do Picapau Amarelo. Adorava!
Excelente post - "Uma criança que lê, será um adulto que pensa"
Um ótimo fim-de-semana
Ruthia d'O Berço do Mundo

La Gata Coqueta disse...


Hoy quiero que tu tarde
sea tan bella melodía
como la luz de la armonía...
★ ★

Un abrazo soñando
y un beso amando,
el fin de semana
que ya nos ha llamado
a la placidez y el descanso...
★ ★

Atte.
María Del Carmen


Tunin disse...

Vamos incentivar a leitura. O momento é oportuno.
Abração.

Cristi@ne disse...

Oi Marcia tdo bom? Obg pelo carinho e por prestigiar a nossa amiga Anne...ela merece sim... :)
Te convido a participar no meu blog Infinito da Cris e Livros, Leitura e Cia, onde deixastes o comentário. Seja sempre bem vinda.

Já sou sua seguidora viu?

Bjinhos e um otimo fds

http://livrosleituraeciadacris.blogspot.pt/

Related Posts with Thumbnails

RECOMENDO COM LOUVOR